Dark Angels Vs Grey Knights – Relatório de batalha.

Dark Angels Vs Grey Knights – Relatório de batalha.

 

Hello Reader.

 

This is the Portuguese version of our latest battle report. You can check the English version here.

 

+++

 

Salve Leitor!

 

Para começar o ano de 2019 aqui no The Painting Frog estou publicando hoje um relatório de batalha (Battle Report) com a narrativa da última partida de 2018 disputada contra os Dark Angels do André Mancini lá em casa no dia 29/12/18.

Tendo participado do “São Paulo Clash 40K – 2018” (um evento de Warhammer 40.000 realizado em São Paulo em 01/12/2018 na nova sede do Clube Paulista de Wargames pelo “Ultra”Marcos do CPT&P e pelo André “Tocha” Moreau do Coffee Stain Studio) optamos por uma partida mais “narrativa” usando a missão que mais odeio no mundo: The Relic.

 

Em nossa narrativa tanto meus Grey Knights quanto os Dark Angels do Mancini estavam tentando extrair do campo de batalha um soldado da Guarda Imperial. Aparentemente esse pobre coitado sabia algum segredo dos Dark Angels e acabou se tornando alguém muito importante no grande esquema das coisas.

 

Sem mais enrolação, vamos ao relato.

+++

 

Cada passo ressoava em seus ouvidos como o ribombar de um trovão. A percepção das batidas de seu coração fazendo pulsar seu peito e suas têmporas, a respiração ofegante, os pulmões queimando a cada nova inspiração de ar.

 

“ – Eles vão me encontrar… eles vão me encontrar…” o pensamento e o temor que o acompanhavam faziam o soldado Howell estremecer com a impressão que ele estaria fazendo barulho demais enquanto corria em meio as estruturas de um dos portos planetarios. Eles estavam em seu encalço. Ele podia sentir em seus ossos.

 

+++

 

“ – Bleep”.

A tela do auspex acendeu lançando sua luminosidade esverdeada sobre o rosto do sargento Saleon.

“ – Bem na hora” disse o scout que respondia pelo número 03 com um sorriso  enquanto acariciava seu rifle de franco-atirador. Ainda fresco após a iniciação como Dark Angel, o número 3 ainda não havia recebido um nome.

Sem emitir qualquer palavra Saleon sinalizou para que os scouts que o acompanhavam assumissem as posições previamente combinadas cobrindo todos os acessos ao porto planetário.

 

+++

 

Toda a missão no sistema Ossiria havia cheirado mal desde o princípio. O Imperium perde contato com um sistema inteiro e desloca cinco batalhões inteiros da Guarda Imperial para restabelecer contato. CINCO BATALHÕES, companhias blindadas, suporte aéreo da Marinha Imperial… um titã! Imperador no trono eles tinham um titã.

“ – Vai ser um passeio! Mais fácil do que achar um carrapato em um soldado Catachan!” dizia o soldado Evans e todos na unidade riram até chorar. O soldado Howell riu até chorar cada vez que ouviu essa piada, e Evans a contou várias vezes, mas agora as lágrimas em seus olhos eram de desespero. Um pelotão inteiro chacinado em horas, Evans foi o primeiro a morrer quando o balaço de um bolter pulverizou metade de seu torso. As mochilas a jato dos traidores urravam com vida própria quando os Marines do Chaos desceram dos céus. Ele havia se fingido de morto para sobreviver, imóvel, usando os corpos de seus amigos para se esconder enquanto os traidores seguiam em frente. As cores estavam erradas, mas ele reconhecera o símbolo raspado nas ombreiras e no peitoral de algumas armaduras. Os traidores usavam o símbolo da espada alada dos Dark Angels.

 

+++

 

“ – BOOMF!”

Mesmo abafado pelos silenciadores o rifle de franco atirador dos scouts produzia um estrondo característico.

“ – Você errou 03!” O scout 02 tinha um misto de satisfação e incredulidade em sua voz.

Saleon sinalizou para que os scouts mantivessem silêncio, ao mesmo tempo que iniciava contato utilizando o sub-vox: “ – Alvo interceptado. Iniciando aquisição”, Saleon sinalizou para que a unidade de batedores avançasse em direção ao soldado da Guarda Imperial derrubado “ – Requisito reforços para extração” continuou o sargento enquanto acompanhava com os olhos a Thunderhawk de transporte prateada dando um rasante sobre os prédios a oeste enquanto manobrava para inserir as tropas que carregava em seu ventre “ – Teremos companhia” finalizou o sargento enquanto movia-se apressadamente para alcançar seu objetivo antes dos recém chegados.

+++

 

O campo de batalha, um porto planetário em Ossiria III.

 

 

Alvejado por um Sniper Scout, o soldado Howell busca se abrigar próximo a torre de controle do porto planetário.

 

Inserido no campo de batalha pela Thunderhawk Transporter um Land Raider dos Grey Knights transportando uma unidade de Terminators se prepara para avançar.

 

Do lado oposto, um Tactical Squad dos Dark Angels ocupa ruínas fortificadas.

 

Outro Tactical Squad ocupa um prédio em ruínas com linha de visão direta para o soldado Howell.

 

No flanco esquerdo dos Dark Angels um tanque Predator se posiciona para dar cobertura ao avanço dos Dark Angels.

 

Mais Grey Knights chegam ao campo de batalha empregando o Land Raider como cobertura.

 

Os Scouts finalmente alcançam o soldado Howell.

 

Mais Dark Angels ocupam posições fortificadas.

 

Uma das unidades de Grey Knights ocupa uma posição elevada de onde podem dar cobertura aos demais.

 

Um Devastator Squad ocupa uma posição elevada do lado oposto dos Grey Knights.

 

Os Scouts avançam tentando capturar o soldado Howell.

 

Os Grey Knights iniciam as hostilidades e avançam em direção ao centro do campo de batalha e ao soldado Howell.

 

Abrindo fogo contra os Scouts os Grey Knights eliminam a ameaça imediata ao objetivo.

 

Junto do Land Raider, dois esquadrões de ataque dos Grey Knights avançaram em direção ao objetivo, emprestando poder de fogo para que a ameaça dos Scouts fosse neutralizada.

 

No flanco direito dos Grey Knights, um Dreadnought solitário abre fogo contra o Predator.

 

O comandante dos Dark Angels dá início ao seu turno.

 

Os Tactical Squads avançam em direção ao objetivo.

 

Acompanhando os Tactical Squads, uma monstruosidade saída dos tempos da Heresia de Hórus.

 

O Leviathan tinha um objetivo claro em seu avanço: O Land Raider Grey Knight.

 

Uma relíquia dos tempos da heresia, o Leviathan é uma máquina de guerra mortífera.

 

Só leva um segundo…

 

… o fogo concentrado dos Dark Angels destrói o Land Raider em uma espetacular explosão, matando parte do esquadrão de ataque ali perto e parte dos Terminators que eram transportados pelo veículo.

 

Os Terminators sobreviventes e um dos esquadrões de ataque convergem em direção ao o objetivo.

 

Usando os Teleportariums da nave em órbita, os Grey Knights enviam reforços para a equipe de extração.

 

Dois Dreadknights são teleportados para cobrir o recuo dos times de ataque.

 

Os Grey Knights preparam-se para extrair o objetivo.

 

Um dos Dreadknights abre fogo contra o esquadrão tático mais próximo eliminando-os.

 

O segundo Dreadknight tem menos sucesso, mas ainda assim derruba alguns Dark Angels.

 

Em resposta à movimentação dos Grey Knights as forças da Ravenwing avançam em massa em direção ao objetivo.

 

Parte das forças dos Dark Angels avança pelo outro lado da torre de controle.

 

Os Terminators são alvejados e abatidos pelos disparos da Ravenwing.

 

Na sequência os motociclistas assaltam o time de ataque.

 

Tendo eliminado os motociclistas da Ravenwing o time de ataque recua com o objetivo.

 

Os Dark Angels também haviam recebido reforços teleportados para o campo de batalha que lançaram um assalto contra o Librarian dos Grey Knights no turno anterior.

 

Percebendo a ameaça o capitão dos Grey Knights avança em direção aos Terminators da Deathwing, enquanto o Librarian recua. O Dreadknight remanescente investe contra o Landspeeder.

 

Aproveitando o recuo do Librarian os Grey Knights abrem fogo contra a Deathwing abatendo um deles.

 

Os dois sobreviventes da explosão do Land Raider lançam uma carga contra os Dark Angels que avançam mas morrem com os tiros do Overwatch.

 

O Dreadknight ataca o Landspeeder em combate corpo a corpo.

 

O capitão Grey Knight assalta sozinho a Deathwing.

 

Um rápido combate…

 

… e o capitão despacha os Terminators da Deathwing.

 

O Dreadknight também destrói o Landspeeder.

 

Os Dark Angels atacam com fúria redobrada, o Leviathan arremete em direção ao Dreadknight.

 

O Predator também avança com o Dreadknight em sua mira.

 

Os Dark Angels avançam em massa para evitar que os Grey Knights extraiam o soldado Howell do campo de batalha.

 

O fogo combinado dos Dark Angels destrói o Dreadknight.

 

O capitão assiste enquanto a unidade que trazia o soldado Howell é abatida.

 

Os Grey Knights perdem o controle do objetivo. Os Dark Angels avançam impiedosamente.

 

Vitória dos Dark Angels.

 

A partida contou com a presença ilustre de vários dos meus padawans. Da esquerda para a direita: Valter Camelo, Murilo “Malaba”, André Mancini, eu e Fábio “Fabota”.

 

+++

Enquanto mais uma de suas unidades era impiedosamente abatida na tentativa de extrair o soldado da Guarda Imperial o capitão dos Grey Knights percebeu que não podia fazer frente aos Dark Angels.

 

Os filhos do leão atacavam com ferocidade redobrada cada vez que os Grey Knights alcançavam o pobre soldado, sacrificando vários Space Marines em ataques frontais, empregando relíquias da época da grande cruzada… isso não fazia qualquer sentido. A primeira legião não lutava dessa maneira.

 

As perdas dos Grey Knights impediam que a pequena força de extração oferecesse oposição aos Dark Angels.

 

“ – Bater em retirada.” O capitão transmitiu o comando às poucas unidades remanescentes. Não havia sentido em continuar lutando.

 

+++

 

“ – Executar o plano de contingência.” O vox soou no aparato intra auricular do operador. Imóvel sua vestimenta o tornava invisível. A distância ele podia observar através da luneta em seu rifle exitus a movimentação em torno do soldado capturado.

 

Dois Space Marines dos Dark Angels estavam de pé ao lado do soldado ajoelhado. Outros cinco ou seis guardavam o perímetro enquanto um transporte Rhino , motores funcionando e fumaça saindo de seus exaustores, abaixava a porta do compartimento traseiro. Das sombras emergiu um novo Space Marine, sua Power armor preta era ricamente adornada com crânios e a espada alada do capítulo, um amedrontador capacete de crânio escondia suas feições… Um capelão interrogador.

 

Com um movimento rápido e preciso o operador inseriu um cartucho especial no rifle exitus, acomodando em seu ombro enquanto olhava pela mira telescópica, uma fração de segundo depois e o crânio do soldado explodiu como um melão penga maduro caindo do pé. Antes que o corpo do soldado caísse no chão os balaços de bolter começaram a explodir na parede da posição há pouco ocupada pelo operador. Ele não estava mais ali, desaparecendo nas sombras uma vez mais após ter completado sua tarefa.

 

+++

 

E acho que por hoje é isso. Curtiu o relato de batalha? Não gosta desse tipo de conteúdo? Comenta ai o que achou e vamos conversar.

 

Aproveita e segue a gente no Instagram, Facebook e no Youtube!

 

Abraço e até breve.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *